Obra de reconciliação: A vida eterna


A vida eterna

Na hora da morte, os que estão totalmente limpos de pecado vão ao céu para sempre. Os que morrem em graça de Deus, mas com alguma mancha de pecado ou dívida pelos pecados perdoados, antes vão ao Purgatório para purificar-se totalmente.

Os que morrem em pecado mortal, e portanto separados de Deus, vão ao Inferno, onde serão castigados eternamente por ter rejeitado a Deus.

O que é o juízo particular?

O juízo particular é o que Deus faz ao homem, imediatamente depois de sua morte, para dar-lhe prêmio ou castigo segundo suas obras.

Em que consiste o Céu?

O céu consiste e ver, amar e possuir definitivamente a Deus, gozando de seu infinito bem e, com Ele, de todos os demais bens sem mistura de mal algum.

Quem vai para o céu?

Vai ao céu os que morrem em graça de Deus.

A que a Igreja chama Purgatório?

A Igreja chama Purgatório à purificação dos que morrem em graça de Deus, sem ter satisfeito por seus pecados; com um castigo diferente ao dos condenados, se prepara para entrar no céu.

Como podemos ajudar às almas do purgatório?

Podemos ajudar às almas do purgatório com orações, boas obras, indulgências, e especialmente com a Santa Missa.

O que é o Inferno?

O Inferno é a privação definitiva de Deus e a condenação pelo fogo eterno com o sofrimento de todo mal sem mistura de bem algum, porque não há amor, mas solidão eterna.

Quem vai ao inferno?

Vão ao inferno os que morrem em pecado mortal, porque rejeitaram a graça de Deus.

O que é o juízo universal?

O juízo universal é o juízo público que Jesus Cristo fará de todos os homens no fim do mundo.

Obra de reconciliação: A Ressurreição da Carne


A Ressurreição da Carne

Como conseqüência do pecado original, nossa vida na terra termina com a morte. Adão pecou e entrou o pecado no mundo, e através do pecado a morte.

Mas nem tudo termina com a morte. A alma, que é imortal, se separa do corpo, mas continua vivendo e recebe de Deus o prêmio ou o castigo merecido por suas obras realizadas durante sua vida terrena. No fim do mundo ressuscitarão nossos próprios corpos e eles se unirão à nossa alma. Então nosso Senhor Jesus Cristo virá com glória e majestade a julgar a todos os homens, unidas já as almas a seus próprios corpos, para nunca mais morrer.

O que é a morte?

A morte é a separação da alma e do corpo.

O que quer dizer ressurreição da carne?

Ressurreição da carne quer dizer que, como Cristo ressuscitou, assim também nós ressuscitaremos no fim do mundo, voltando a unir nossas almas com nossos corpos, para nunca mais morrer.

Para quê ressuscitará nosso corpo?

Nosso corpo ressuscitará para ser julgado juntamente com nossa alma e receber o prêmio ou castigo eterno segundo tenham sido as obras que fez o homem com seu corpo e sua alma.

Obra de reconciliação: O perdão dos pecados


O perdão dos pecados

Já no Antigo Testamento Deus convidou aos homens à conversão dos pecados e lhes ofereceu a misericórdia.

No Evangelho nos é repetido este chamado à conversão e à penitência com mais força, Jesus Cristo é o que se ofereceu em sacrifício por nossos pecados; não somente pelos nossos, mas também pelos de todo o mundo (1Jo 2,2). Jesus Cristo deu aos Apóstolos e a seus sucessores o poder de perdoar os pecados pelo Batismo e a Confissão.

Existe o perdão pelos pecados?

Sim, existe o perdão dos pecados porque Jesus Cristo deu aos Apóstolos o poder de perdoá-los para reconciliar ao homem com Deus e com os irmãos.

Quais foram as palavras do Senhor ao conceder aos Apóstolos a potestade de perdoar os pecados?

As palavras de Cristo ao conceder aos Apóstolos a potestade de perdoar os pecados foram: “Recebam o Espírito Santo. A quem perdoardes os pecados, lhes serão perdoados; mas a quem não perdoardes não serão perdoados”

Como os Apóstolos cumpriram o encargo de perdoar os pecados?

Os Apóstolos cumpriram o encargo de perdoar os pecados dando o sacramento do Batismo ao não cristãos e o sacramento da Penitência aos fiéis que pecam depois do Batismo.

A obra de reconciliação: Maria Mãe da Igreja


Maria Mãe da Igreja

O Papa Paulo IV dirigindo-se aos padres conciliares do Vaticano II, declarou que Maria Santíssima é Mãe da Igreja.

A Virgem Maria é a Mãe de todos os homens e especialmente dos membros do Corpo Místico de Cristo, desde que é Mãe de Jesus pela Encarnação. O próprio Jesus o confirmou desde a Cruz antes de morrer, dando-nos a sua Mãe como nossa mãe na pessoa de São João, e o discípulo a acolheu como Mãe; nós devemos ter a mesma atitude que o Discípulo Amado. Por isso, a piedade da Igreja para com a Santíssima Virgem é um elemento intrínseco do culto cristão. Vamos cumprindo assim a profecia da Virgem, que disse: “Todas as gerações me chamarão Bem-aventurada” (Lc 1,48).

Por que Maria é a Mãe da Igreja?

Maria é Mãe da Igreja porque, ao ser Mãe de Cristo, é também mãe dos fiéis e dos pastores da Igreja,que formam com Cristo um só Corpo Místico.

Por que chamamos Maria de Mediadora e Cooperadora da Redenção?

Chamamos Maria de Mediadora e Cooperadora da Redenção porque, com sua caridade maternal e sua colaboração no Sacrifício de Cristo, participou em nossa reconciliação, que aplica aos irmãos de seu Filho ainda peregrinos com sua constante e amorosa intercessão.

Que culto a Igreja tributa à Santíssima Virgem?

A Igreja tributa à Virgem um culto singular que começou cedo na Igreja e que durará para sempre, segundo as palavras proféticas de Maria: “Todas as gerações me chamarão Bem-aventurada”. Esse amor que os fiéis tributam a Maria como Mãe, procurando amá-la como a o Senhor Jesus a ama, é o que conhecemos como Piedade Filial.

Obra da Reconciliação: A comunhão dos Santos


A Comunhão dos santos

Comunhão quer dizer “comum união” , e Comunhão dos Santos quer dizer união comum com Jesus Cristo de todos os santos do céu, das almas do purgatório e dos fiéis que ainda peregrinam na terra.

É a união de todos os santos entre si. Os do céu intercedem pelos demais; os da terra honram aos do céu e encomendam a sua intercessão, também oram e oferecem sufrágios pelos defuntos do purgatório, e estes também intercedem a nosso favor.

O que é a comunhão dos santos?

A comunhão dos santos é a união comum que há entre Jesus Cristo, Cabeça da Igreja, e seus membros, e destes entre si.

Quem são os membros da Igreja?

Os membros da Igreja são os santos do céu, as almas do purgatório e os fiéis da terra.
Os que não estão em graça de Deus participam da Comunhão dos santos somente enquanto podem alcançar alguns benefícios do Senhor e principalmente a graça da conversão.

Obra da Reconciliação: O Espírito Santo


A ação do Espírito Santo

O Espírito Santo é a terceira pessoa da Santíssima Trindade, que procede do Pai e do Filho.

Jesus Cristo prometeu aos apóstolos que lhes enviaria o Espírito Santo, o qual lhes recordaria e lhes ajudaria a entender tudo o que Ele lhes tinha dito.

No dia de Pentecostes estavam todos os Apóstolos reunidos em um mesmo lugar e de repente produziu-se um ruído no céu, como de um vento impetuoso que encheu toda a casa onde residiam. Apareceram línguas de fogo que posaram sobre cada um deles.

A ação do Espírito Santo nos Apóstolos tornou-os fortes, audazes e santos para anunciar o Evangelho com fidelidade a todo o mundo.

A Igreja ficou constituída em templo do Espírito Santo; Ele a santifica e faz com que os batizados se unam à Santíssima Trindade.

Quem é o Espírito Santo?

O Espírito Santo é a terceira pessoa da Santíssima Trindade, que procede do Pai e do Filho, que o enviaram ao mundo para vivificar e santificar os homens.

Quando Jesus enviou o Espírito à sua Igreja?

Jesus enviou o Espírito Santo a sua Igreja no dia de Pentecostes em forma de línguas de fogo, sobre os Apóstolos e Maria Santíssima.

O que indicavam as línguas de fogo?

As línguas de fogo indicavam que o Espírito Santo vinha para nos santificar por meio da luz da verdade e do calor do amor.

Como o Espírito Santo nos santifica?

O Espírito Santo nos santifica por meio da graça, das virtudes e de seus dons.

O que são os dons do Espírito Santo?

Os dons do Espírito Santo são disposições permanentes, infundidas por Deus, que fazem o homem dócil, para seguir os impulsos do Espírito Santo.

Quais são os dons do Espírito Santo?

Os dons do Espírito Santo são: Sabedoria, Entendimento, Conselho, Fortaleza, Ciência, Piedade e Temor de Deus.

Obra da Reconciliação: O Senhor Jesus Volta


O Senhor Jesus Volta

Com a Segunda vida de Jesus Cristo se instalará definitivamente o Reino de Deus e será vencido para sempre o poder do mal e do demônio. Não sabemos o tempo da Segunda vinda de Jesus Cristo, Deus não quis revelar. Quer que estejamos sempre bem preparados para esse encontro com Ele.

Com o retorno do Senhor Jesus estão relacionados: o fim do mundo presente, a ressurreição dos corpos e o juízo universal. Jesus Cristo será o justo Juiz que dará o julgamento a cada um segundo a suas obras.

O Senhor Jesus voltará a aparecer visivelmente na terra?

Sim, o Senhor Jesus voltará a aparecer visivelmente na terra no fim do mundo, quando vier para julgar aos vivos e aos mortos.

Sabemos quando será o fim do mundo?

Não sabemos quando será o fim do mundo; em conseqüência, devemos sempre estar preparados.

O que entendemos ao dizer que virá para julgar aos vivos e aos mortos?

Ao dizer que virá para julgar aos vivos e aos mortos entendemos que o Senhor Jesus ao fim do mundo julgará a todos os homens e dará a cada um o prêmio ou castigo que tiver merecido.